AS VEIAS ABERTA DO BRASIL
Nós sustentamos os paises hegemônicos que de riquezas só tem gelo.

Eles inventara que riqueza é papel pintado (dolar) sai dessa riquesa é bens, recursos minerais, manufaturados, biosfera,água, mão de obra tudo que temos e eles não.

24/02/2002 - 10h00 
         FHC gasta no 2º mandato 
    Orçamento de um ano com a dívida 


SANDRA MANFRINI
da Folha Online, em Brasília


O governo Fernando Henrique Cardoso deverá
gastar no seu segundo mandato (1999/2002) o
equivalente a um ano inteiro do Orçamento da
União apenas com o pagamento de juros e
amortizações da dívida pública interna e
externa.


A conclusão faz parte de pesquisa do Inesc
(Instituto de Estudos Socioeconômicos), uma
ONG que se dedica aos estudos dos gastos
públicos, especialmente da área social, a partir
de dados corrigidos pela inflação do Siafi
(Sistema Integrado de Administração
Financeira).

No segundo mandato de governo FHC, serão
gastos o equivalente a R$ 405,361 bilhões em
pagamentos de juros e amortizações da dívida
pública. Deste total, R$ 289,5 bilhões foram
pagos entre 1999 e 2001 e outros R$ 115,8
bilhões estão previstos no Orçamento de 2002.

Em 2001, a despesa efetiva da União, ou seja,
os recursos gastos com pagamento de pessoal,
custeio e investimento, e todas as despesas do
Legislativo e Judiciário,
somou R$ 414,1
bilhões. 

O pagamento dos encargos da dívida
corresponde a 97,9% da despesa total de 2001 e a 92,2% da despesa prevista para 2002, de acordo com o Orçamento da União.


Segundo o assessor técnico do Inesc,
Austregésilo Melo, programas importantes para
a população de baixa renda, como de
saneamento básico e saúde, acabam ficando de
lado para possibilitar o pagamento de juros e
amortizações da dívida pública. "A política
passa a concentrar a renda'', afirma Melo.

De acordo com dados da própria execução
orçamentária de 2001, o programa "Saneamento é Vida", que leva obras de saneamento básico para populações carentes, recebeu R$ 71,947 milhões. No entanto, a execução foi zero, ou seja, nada foi utilizado. 

O programa "Saúde do Trabalhador'' tinha
dotação de R$ 7,8 milhões, mas apenas 12%
foram gastos. O programa 'Controle da
Hanseníase e outras dermatoses" tinha
recursos da ordem de R$ 12,6 milhões e
apenas 15,8% foram utilizados.

O assessor afirma que o levantamento mostra
que, de todos os recursos que o governo investir
no país -sejam em programas sociais, gastos
com pessoal, obras- nesses quatro anos, cerca
de 25% retornará aos bancos e organismos
internacionais em forma de pagamentos de
juros e encargos da dívida.


Gastos com juros e encargos e
amortizações da dívida pública (*)
1999 R$ 79,326 bilhões 
2000 R$ 103,301 bilhões 
2001 R$ 106,882 bilhões 
2002 (**) R$ 115,852 bihões
TOTAL: R$ 405,361 bilhões

Despesas do governo
1999 R$ 411,935 bilhões 
2000 R$ 371,206 bilhões 
2001 R$ 414,073 bilhões 
2002 (*) R$ 434,581 bilhões


(*) Valores reais, corrigidos pela média do
IGP-DI de 10,64% (1999); 4,91% (2000) e
5,44% (2001).
(**) Gastos estimados de acordo com Lei
Orçamentária de 2002
Eu quero saber se voce entendeu a gravidade do que aqui esta exposto?

Estamos como em todo o meu sitio mostrando que somos uma nação e um estado sob domínio do GM(Governo Mundial).

Qual o futuro para seus descendentes?
Acorde ! Faça um retrospecto de sua vida e veja como o padrão de vida vem decaindo.

Isto decorre da necessidade do paises hegemônicos financiarem sua utopia consumista que destrói o ecossistema.

Mude tudo isto sem guerra PARTICIPE. 
Ei , eu falei com vc, não com os outros
Crie conosco ou por sua conta grupos de despertar da cidadania, vá a ação, mobilize as pessoas para participarem do diretório do partido que elas achem bom. Da associação de bairros, sindicatos.

Seja dono de seu nariz não uma marionete dos meios de desinformação.

Voltar a Verdades escondidas